terça-feira, 6 de maio de 2008

Everything will flow.

Tenho visto nalguns blogues a vontade de algumas pessoas terem um desgosto de amor. Ficar mal. Mesmo mal, tipo caixão à cova. Sem comer, triste, miserável. Porque isso, de alguma maneira, significaria que se apaixonavam.
E eu digo o quê?
Minha gente, vão pregar para outra freguesia!

Eu, afirmo aqui, para o interessado: Eu NÃO quero um desgosto de amor neste momento. Eu não tenho paciência para isso agora. Não me pode acontecer. E se acontecer, eu finjo, assobio para o lado e voltamos a falar daqui a duas semanas ou assim. Agora não dá. É que não estou capaz. Não tenho capacidade para me indignar, amaldiçoar, desejar a morte a alguém e depois ficar triste, afundar-me para me voltar a endireitar. Agora não.
Fica o aviso feito.





*o momento insuperável da minha vida foi quando vi os Suede ao vivo. Mil orgasmos ao mesmo tempo!*

3 comentários:

>> nim disse...

bater com a cornadura na parede? não obrigado :)

kitsch kiss*

juliette disse...

Por amor da santa. Ter um desgosto de caixão à cova não significa que nos apaixonámos... significa que nos apaixonámos mas que pelos menos para um dos lados o amor morreu. Morreu.
Eu, como tu, também não tenho tempo para me afundar. "Agora não". ;)

Helena de Troia disse...

Por favor.. Ha pessoas que querem mm ter desgostos, chorar, matar-se de dor, porque isso as faz sentir vivas. arrrrrgh gente parva!
O amor so faz bem qd é saudavel =)