domingo, 8 de fevereiro de 2009

The Final Frontier?

Depois de gostar de alguém sem que gostem de nós. Depois de gostarem de nós sem conseguirmos retribuir. Depois de acharmos que encontrámos o ideal. Depois de relacionamentos bons. Depois de relacionamentos de fugir. Depois de discussões. Depois de ciúmes. Depois de crises. Depois de "vamos falar sobre os sentimentos até vomitarmos pelos olhos". Depois de reconciliações. Depois de tempos mornos e frios. Depois de momentos giros e divertidos. Depois de facas no coração. Depois de más condutas da nossa parte. Depois do "temos de falar"...
Parece que a última fronteira, aquela para a qual não se sabe bem como reagir, é a do relacionamento onde tudo parece ir bem.
Não há crises, não há ressentimentos, não há nenhuma frase guardada à espera da melhor oportunidade de ser espetada contra a cara da outra pessoa... tudo parece convergir para o mesmo. E mesmo assim nada é morno, nada fica a faltar.

Andamos todos tão ocupados e atarefados com o que surge que acho que não se sabe bem o que fazer quando tudo vai bem... Nunca ninguém está habituado a que tudo vá bem, não é?

5 comentários:

R.L. disse...

e no entanto é tão assustador...

Jessica disse...

eh bom... faz bem ah alma estar com alguem com quem apenas podemos ser nos, sem preocupaçoes, sem palavras presas no peito... bonito! (perdoa a falta de acentos, o meu teclado decidiu revoltar.se contra mim e trocou-me as voltas.)beijos

Desvios (o maior da sua aldeia) disse...

muito sex and the city!!!! de qualquer forma praise the lord porque tens uma coisa muito rara, que é paz de espírito no que toca ao cafuné!!!! bjs

PKB disse...

Começa-se a pensar "galinha gorda a soldado, choca vai ela"...

Sereia disse...

De facto quando tudo corre bem até dá medo...mas o melhor é aproveitar!:)