quinta-feira, 26 de março de 2009

My city provides for me, she does - Oh, Fawk Off, Mate!

Então? Mas estão a gozar comigo?!
*isto foi o que comecei a pensar a uns 7 minutos depois do início do filme*


Andava em pulgas para ver o filme. Frank Miller é o rei! O Sin City é fenomenal. O 300 (MissKistch começa a hiperventilar) é brutal. E sai-me uma coisa destas? Um Spirit a atirar para o panasca, aquele cabelinho sempre engomado a lembrar o velhinho 007 antes do Daniel Craig, a mascarilha ridiculazinha, as tiradas sofriveis. E as mulheres? Salva-se a Johansson e a roupa impecável. A Eva Mendes mostra o rabo e as mamas (isso valeu os 6 euros para o amigo que foi comigo... compreendo, mas tenho para mim que a Mendes tem cara de quenga colombiana), mas de resto, é um sem nexo de história. A médica? Não vou falar sequer da cabeça de cogumelo nem da atitude submisazinha.


No Sin City, só para fazer o contraponto, elas todas tinham história. As prostitutas, a loira do Mickey Rourke, a irmã da loira e a Alba. Não há como fazer comparações, sequer!








Ah, sim, o Samuel é fenomenal. Him and his eggs.

Um comentário:

akacorleone disse...

damn, eu tenho tido uma semana completamente caótica, sem qualquer hipotese de ir ao cinema ver o Spirit, mas realmente as criticas k tenho lido n são nada favoráveis...

relativamente á personagem principal, tens k ter em conta k é um heroi dos anos 40, k o miller procurou adaptar o + fielmente possivel, por isso o cabelo lambido e a máscara são características do dude criado pelo Eisner...

sobre o resto, nõ posso mesmo argumentar porque ainda não vi, mas já estou assustado pelas criticas k tenho lido...